O SALVAMENTO

por

Nazarethe Fonseca

 

 Todos os direitos reservados a Autora®

 

 

O vampiro surgiu, caminhou pelo beco úmido, sujo e se aproximou do meu corpo caído no chão.Havia sangue e umidade misturando-se naquele pedaço de inferno onde o desespero e a violência havia se enfrentado.A violência ganhou. Agachou-se e me tomou nos braços, não se importou com meu estado, estava ferida, a roupa em trapos, o rosto marcado por cortes.Ainda havia vida, ele percebeu que tentava focalizá-lo por entre o sangue que lhe encobria os olhos.Tentei em vão afastar-me, temia mais violência. Mas ele não parecia disposto a machucar-me...Na verdade parecia ter caído do céu, mas nada de angelical havia em sua face sobrenatural.  Pele era incrivelmente pálida, suave como se tempo jamais pudesse toca-la. Havia tanta beleza dentro de seus olhos, que uma mortal tola como eu, poderia ficar durante horas embevecido com o brilho de sua retina. Podia sentir toda a extensão de seu desejo por mim. Cada músculo de sua face, do corpo me desejava, vi o movimento dos lábios cheios convidativos. Desejei beija-lo...Os caninos surgiram e por uma fração de segundos desejei recuar, mas o toque de sua pele sobre a minha adiou a fuga. Estava disposto a lhe dar minha vida, meu sangue...

            A mordida foi algo de doloroso e trouxe-me a consciência física de que mais uma vez fora atacada. O corpo estirou-se, cada músculo e tendão parecia lutar. Sua mão poderosa segurava meu ombro apertando minha carne. Seus dentes estavam cravados sobre minha garganta. Tentei empurra-lo, mas foi um gesto débil, sequer toquei seu belo casaco negro. O cabelo sedoso tocava minha face, podia sentir seu cheiro...Arquejei e relaxei, ele sugava. E de uma forma atemorizante percebi-me drenada. Minhas veias, meu corpo enfraquecia sob a pressão do beijo vampiro. Movia os lábios e era tomada pelo enfraquecimento, mas a consciência não perdia. Seus lábios, sim, eram eles que me ligavam ao mundo, sua força sobre minha carne. O peso de sua força sobre a minha. O corpo estava paralisado e somente o coração, os olhos se moviam. O vampiro recuou e como reflexo arquejei dolorosamente. Um pingo de sangue. Sim, ele caia de sua boca, meu sangue. Despencou dos caninos, escorregou sobre o queixo e mergulho no vazio para cair sobre minha boca. E no que pareceu uma eternidade, despreguei os lábios que parecia colados e provei do meu sangue.

:: Postado por Nazarethe Fonseca �s 00h23
::
:: Enviar esta mensagem

ankh

    continuação...

            A face do vampiro era um mistério perdido no cabelo escuro, liso.Mas eu podia ver sua boca carmim, sua carne se alimentando do meu sangue. Sua mão deslizou por minha face tépida, carinhosa.

            __Você quer viver?

            Sua face surgiu e por alguns minutos só conseguia sentir fascinação.Como podia ser tão belo?Tão bonito...?

            __Não se apaixone por mim, pois vou faze-la sobre a cada nova noite minha querida amiga.__o vampiro murmurou.__Diga-me, quer viver?

            __Sim...

            __Então deixe que lhe mostre o que é viver plenamente.__sussurrou.

            Não houve lugar para duvida, nojo, asco, somente para a fome que me tirava os sentidos, o pensamento lúcido.Abandonava a vida como conhecia. Renascia através do sangue do vampiro. Vomitei e tremi em seus braços, enquanto ele segurava minha mão com força. E subitamente tudo parou, nada mais sentia além de força e bem estar. Fitei seu rosto e sorri. O vampiro me beijou longamente.Podia sentir sua mão apertando-me de encontro a seu corpo forte. Meus seios comprimidos junto ao seu peito. Meu coração batia enlouquecido, feroz, agarrei-me a ele e retribui e quando finalmente nos afastamos ele murmurou:

            __O salvamento acabou.

            __Como...?

            __É livre para partir.__disse tocando meu rosto carinhosamente.__Fuja do dia, da luz do sol.__dava-me conselhos importantes.__Revele sua face somente para suas vitimas, beba somente sangue.E minha querida.__dizendo isso se inclinou junto a meu ombro.__procure roupas você esta completamente nua.__um sorriso lindo surgiu em sua face.__enquanto a mão tocava minha cintura estreita.

            O vampiro se afastou, estava pronto para partir.

            __Para onde vai?

            __Embora, não precisa mais de mim.__murmurava meigo.

            __Eu...fique,por favor, tenho medo.

            __Impossível, eu o sorvi de suas veias, Isadora.__argumentou ainda se detendo. __Vamos, querida, seja forte, descubra-se.__fez uma pausa.__Quando estiver pronta eu voltarei para cobrar a divida.__riu malicioso.

__Eu...Eu...Quem é você?

            __Seu salvador, nada mais.

            O vampiro caminhava lentamente pelo beco tomando distancia.Triste e confusa fitei meus agressores no chão caídos, mortos, suas gargantas estraçalhadas. Puxei de um dos corpos um casaco e vesti. Meu coração batia agoniado, saudoso...Pois agora ele pertencia a criatura que me salvou, um vampiro.

      

 

:: Postado por Nazarethe Fonseca �s 00h22
::
:: Enviar esta mensagem

ankh

[ Perfil ]

Nazarethe Fonseca
Sou uma mulher, pois, assim o divino me destinou a ser. Estou em constante mudança, evolução e até mesmo sujeita a retroceder. Pois nesse corpo bate um coração, nessas veias corre sangue. E como um animal “consciente, falante, civilizado”, posso incorrer a enganos, atos impensados. Não me limitarei a dá qualidades, pois talvez somente eu as perceba. Citarei que acho mais obvio em minha natureza humana, feminina. Tento sempre ser positiva, otimista, sem parece hipócrita, amiga, segura, forte, persistente, grata, consciente, tolerante, paciente, sagaz, ter um propósito, ser movida pela fé, pela idéia de que a nossa volta existe algo mais que o vazio, o silencio ensurdecedor. Talvez isso não seja tudo, mas certamente é o que me ocorre a essa altura da vida. Pois nada pode ser perpetuo quando somos mortais.



[ Favoritos ]





.::ONDE ACHAR O LIVRO::.


SARAIVA

LIVRARIA CULTURA

TRAVESSA

.::MINHAS COMUNIDADES::.
ORKUT
BELTRANO
GAZZAG

Vestindo: Vestindo
Tempo: Tempo
Sentindo: Sentindo
Bebendo: Bebendo
Comendo: Comendo
Ouvindo: Ouvindo
Lendo: Lendo
Assistindo: Assistindo
Navegando:
Navegando
MSN: Falando com...

Links

:: Alma e Sangue, O Império dos Vampiros
:: Alma e Sangue, O Despertar do Vampiro

Votação

Dê uma nota para meu blog

:: INDIQUE ESSE BLOG

Arquivo do Blog

25/10/2009 a 31/10/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
29/06/2008 a 05/07/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
02/03/2008 a 08/03/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
25/11/2007 a 01/12/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
12/08/2007 a 18/08/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
03/12/2006 a 09/12/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
18/12/2005 a 24/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
08/08/2004 a 14/08/2004
18/07/2004 a 24/07/2004
20/06/2004 a 26/06/2004
13/06/2004 a 19/06/2004

Visitas


O que é isto?

Leia este blog no seu celular


cat

y

ac

s

 


angel

all

alwals



Créditos
Andréa Cândido
Toca Digital