A Minha Dor

por

Nazarethe Fonseca

Todos os direitos reservados à autora®

 

A minha dor não se mede,

Não se pesa.

Ela vai comigo por aonde quer que vá.

 

Está na minha face cansada,

No meu sorriso sem força, mas esforçado.

Ela está dentro de minha cabeça em forma de dor.

Um Anador não vai fazer ela passar,

Uma Cibalena não vai curar.

 

A minha dor é do tamanho do mar.

Pesada como um navio,

Profunda como um abismo.

 

A minha dor está ai para todo mundo vê.

Ninguém comenta, é normal chorar sangue.

É comum ser só, é belo ser uma guerreira.

Alguém que só vence e nunca chora.

 

 

Estranho... Há um riu salgado dentro de mim;

E ainda dizem: Imatura.

Eu só quero um pouco de liberdade.

Sorrir ao lado de alguém,

Amar, beijar na boca.

Sentir que não sou feita de gelo e dor.

 

Mas enquanto houver a dor,

Sei que estou viva.

Eu não morri de apatia,

Estou lutando para a dor passar.

 

Ela não passa, parece só crescer,

 

Ela esta viva comigo,

Somos quase amigas.

Mas ela tem temperamento cruel,

E sempre me afasto dela,

Mas ela não me deixa partir,

Não me deixa respirar.

Amar impossível, ser livre pior.

 

Ela vai me matar,

Mas não antes de me fazer

Sofre um pouco mais.

 

Já deixou marcas,

Cicatrizes,eu as escondo no peito.

Eu a exibo como troféu.

Eu sofro calada,

Porque já não tenho língua.

Só palavras.

 

A minha dor não se mede,

Não se pesa,

Ela vai comigo por onde quer que vá.

 

Está na minha face cansada,

No meu sorriso sem força, mas esforçado.

Ela está dentro de minha cabeça em forma de dor.

Um Anador não vai fazer ela passa,

Uma Cibalena não vai curar.

 

:: Postado por Nazarethe Fonseca �s 20h30
::
:: Enviar esta mensagem

ankh

 

Seduza-me

Por

Nazarethe Fonseca

Todos os direitos reservados à autora®

 

Seduza-me.

 

Com seu mais doce olhar,

Posso sentir sua mão conduzir-me a você.

Há muito tempo espero por sua presença.

Tocando meu rosto com a mais leve carícia.

A ponta dos dedos...

Os lábios roçando os meus.

Deixando óbvias suas intenções.

Tudo nesse mundo conspira.

Reclama essa união.

 

Seduza-me.

 

Bem devagar,

Não tenha pressa, apenas toque sua guitarra.

Enquanto me dispo diante de seu olhar.

Seguindo as notas da melodia.

Sussurre junto ao meu ouvido seus desejos,

Abrace-me devagar.

Posso sentir seus cabelos junto a minha face.

Fiquei e seduza-me.

Eu posso sentir o desejo na sua voz.

Seu olhar me cobre de cores.

As mãos fortes me prendem a você.

Sua boca me convida e aqui e agora eu vou me render.

O beijo.

Você me devora,

Devagar,

Lentamente.

 

Seduza-me.

 

Não me importa que tudo nesse mundo nos separe, eu escuto sua musica;

E quando você canta é para mim.

É por mim.

Estou viva e o seu menor gesto me seduz.

 

Seu sorriso, sua voz manhosa ao telefone.

Eu quero... Muito mais.

Seduza-me.

:: Postado por Nazarethe Fonseca �s 21h44
::
:: Enviar esta mensagem

ankh

[ Perfil ]

Nazarethe Fonseca
Sou uma mulher, pois, assim o divino me destinou a ser. Estou em constante mudança, evolução e até mesmo sujeita a retroceder. Pois nesse corpo bate um coração, nessas veias corre sangue. E como um animal “consciente, falante, civilizado”, posso incorrer a enganos, atos impensados. Não me limitarei a dá qualidades, pois talvez somente eu as perceba. Citarei que acho mais obvio em minha natureza humana, feminina. Tento sempre ser positiva, otimista, sem parece hipócrita, amiga, segura, forte, persistente, grata, consciente, tolerante, paciente, sagaz, ter um propósito, ser movida pela fé, pela idéia de que a nossa volta existe algo mais que o vazio, o silencio ensurdecedor. Talvez isso não seja tudo, mas certamente é o que me ocorre a essa altura da vida. Pois nada pode ser perpetuo quando somos mortais.



[ Favoritos ]





.::ONDE ACHAR O LIVRO::.


SARAIVA

LIVRARIA CULTURA

TRAVESSA

.::MINHAS COMUNIDADES::.
ORKUT
BELTRANO
GAZZAG

Vestindo: Vestindo
Tempo: Tempo
Sentindo: Sentindo
Bebendo: Bebendo
Comendo: Comendo
Ouvindo: Ouvindo
Lendo: Lendo
Assistindo: Assistindo
Navegando:
Navegando
MSN: Falando com...

Links

:: Alma e Sangue, O Império dos Vampiros
:: Alma e Sangue, O Despertar do Vampiro

Votação

Dê uma nota para meu blog

:: INDIQUE ESSE BLOG

Arquivo do Blog

25/10/2009 a 31/10/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
29/06/2008 a 05/07/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
02/03/2008 a 08/03/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
25/11/2007 a 01/12/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
12/08/2007 a 18/08/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
03/12/2006 a 09/12/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
18/12/2005 a 24/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
08/08/2004 a 14/08/2004
18/07/2004 a 24/07/2004
20/06/2004 a 26/06/2004
13/06/2004 a 19/06/2004

Visitas


O que é isto?

Leia este blog no seu celular


cat

y

ac

s

 


angel

all

alwals



Créditos
Andréa Cândido
Toca Digital